IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML
Marinha de Guerra Portuguesa em operações de busca e salvamento em S. Tomé e Príncipe

NRP “Zaire” empenhado em operação de busca e salvamento em S. Tomé e Príncipe

O navio patrulha “Zaire”, em missão de capacitação da Guarda-Costeira de S. Tomé e Príncipe, foi empenhado ontem, ao final da tarde, numa operação de busca e salvamento da embarcação de pesca “Tropical”, com 13 pessoas a bordo, que devia ter regressado a terra no passado sábado.

Em auxílio da embarcação de pesca “Tropical” já teria seguido outra embarcação de pesca, a “Santa Marta”, com 5 pessoas a bordo, sem esta ter igualmente regressado.

Com informação da possível localização das duas embarcações, a cerca de 140 milhas náuticas (260 km) da ilha de S. Tomé, cerca das 05h45, horas locais, o patrulha português estabeleceu comunicações com a embarcação “Santa Marta”, tendo esta informado que se encontrava a rebocar a embarcação “Tropical”.

O NRP “Zaire” acompanhou de perto o reboque da embarcação “Tropical”, tendo deslocado para bordo desta uma equipa de apoio técnico para avaliação da situação,

O navio português vai continuar acompanhar ambas as embarcações de pesca até S. Tomé, onde se estima que cheguem ao fim do dia, garantindo que o percurso é feito em segurança.

Informação disponibilizafa pelo EMGFA

 
Prémio "Fundação Oriente " 2019

Informa-se que está aberto na Academia de Marinha o concurso para atribuição do prémio "Fundação Oriente" - 2019, de cujo Regulamento se transcrevem as condições mais importantes:

- O Prémio "Fundação Oriente" destina-se a incentivar e dinamizar a pesquisa, e a investigação científica na História, Artes, Letras e Ciências ligadas ao Mar, e àpresença portuguesa na Ásia Oriental. O referido prémio, é constituído por um diploma e por uma quantia pecuniária no valor de 5.000€ (cinco mil euros).

- Podem concorrer a este Prémio os cidadãos nacionais ou estrangeiros que apresentem trabalhos originais nos domínios referidos. Consideram-se originais os trabalhos inéditos ou cuja publicação tenha sido concluída no ano a que se refere o concurso ou, ainda, no ano anterior.

- Os trabalhos apresentados a concurso devem dar entrada na Academia de Marinha até às 16h30 do dia 30 de Setembro de 2019 (segunda-feira).

- O Regulamento do Prémio está à disposição dos concorrentes no Portal da Academia de Marinha, com o seguinte endereço: http://academia.marinha.pt/pt/academiademarinha/Paginas/Legislacao.aspx

 
Fragata portuguesa "Álvares Cabral" partiu para missão na costa ocidental africana

ff alvarescabral

Fragata “Álvares Cabral” partiu para a missão "MAR ABERTO" na costa ocidental africana.

A fragata “Álvares Cabral”, da Marinha portuguesa, largou na passada terça-feira, dia 22 de Janeiro, da Base Naval de Lisboa em direcção à costa ocidental africana, iniciando uma missão no âmbito da cooperação no domínio da Defesa, diplomacia naval e apoio à política externa do Estado, inserida na iniciativa MAR ABERTO 2019.

Nesta missão, que se prolongará até ao próximo dia 6 de Abril, o navio navegará cerca de 9.000 milhas náuticas, visitando a República de Cabo Verde, a República Democrática de São Tomé e Príncipe, a República do Gabão, a República de Angola, a República dos Camarões e a República da Costa do Marfim.

Durante a permanência nestes países, o navio desenvolverá acções no âmbito dos acordos de cooperação bilateral, em matérias como a vigilância, fiscalização e segurança marítima, bem como outras ações de apoio à política externa do Estado, relevando-se, nesta matéria, o apoio à visita do Presidente da República, que decorrerá durante a estadia em Luanda e a promoção da indústria da base tecnológica de Defesa Nacional junto dos países visitados.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 Seguinte > Final >>


APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.