IML - Instituto dos Mares da Lusofonia

IML
Evocação das Operações do Submarino U 35 ao largo de Sagres 1917-2017

ss u35red

   Cem anos passados sobre o dia 24 de Abril de 1917, dia em que o submarino U-35 da Marinha Imperial alemã esteve em operações entre Lagos e o Cabo de São Vicente, o Município de Vila do Bispo e a Marinha Portuguesa juntaram-se na realização de um conjunto de actividades evocativas do momento em que os destroços dos quatro navios afundados passaram a ser considerados Património Cultural Subaquático, de acordo com a Convenção de 2001 da UNESCO.

   Durante os últimos três anos, o Centro de Investigação Naval (CINAV), com o apoio de diversas entidades públicas e privadas, coordenou várias equipas que levaram a cabo um conjunto de estudos e trabalhos do âmbito da história e da arqueologia subaquática, que culminaram na primeira evocação, ao nível nacional, da passagem dos 100 anos sobre um episódio naval da I Grande Guerra Mundial.

   Assim, no dia 24 e com a presença, entre outras entidades, do Tenente-General Mário Cardoso, presidente da Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Grande Guerra Mundial, do Contra-Almirante António Henriques Gomes, Comandante da Escola Naval (representando a Marinha Portuguesa) e do Presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo, Sr. Adelino Soares, este episódio foi evocado através do descerramento de uma placa alusiva ao evento e da apresentação de uma monografia intitulada “Ações do U-35 no Algarve”, de autoria de António Telo, Augusto Salgado e Jorge Russo. Seguiu-se ainda, durante a manhã, uma ida, por barco, aos locais onde se encontram os destroços de dois dos navios afundados realizando-se, da parte da tarde, um mergulho num desses destroços. Num futuro próximo está prevista a disponibilização de uma visualização em 3D de um dos destroços, de modo a permitir que não mergulhadores também possam usufruir deste “novo” património de Vila do Bispo.

 
Profissões de Mar no Feminino encheram Casa da Baía

soroptimistred

 

   Realizou-se no passado dia 27 de Abril na Casa da Baia de Setúbal, visando a reflexão e troca de ideias sobre oportunidades de formação e emprego tradicionalmente masculinas, integradas em atividades da “economia do mar”, o workshop “Profissões de Mar no Feminino”. A iniciativa foi promovida pelo Soroptimist Clube de Setúbal, associação sem fins lucrativos que desenvolve projectos junto da comunidade, essencialmente nas áreas da saúde, educação e women empowerment.

     A título de conclusão, terão ficado evidentes: (1) a emergência de oportunidades profissionais ligadas ao Mar, concretamente na fileira alimentar e no turismo náutico, (2) a disponibilidade para a criação de novas ofertas formativas ligadas ao Mar, (3) a correlação positiva entre produtividade e skill mix teams, i.e. com diversidade de gênero, etária e de competências e (4) a necessidade de valorizar quem faz bem e ousa arriscar, transformando uma ideia num projecto que traga retorno económico.

Continuar...
 
Cerimónia de flutuação do projecto C008, futuro NRP "Sines"

nrp sinesred

Um dos momentos mais importantes na vida de um navio é a cerimónia em que realmente a construção toca na água, a sua cerimónia de flutuação. O projecto C008, que num futuro próximo será baptizado com o nome de uma das cidades ribeirinhas, NRP “SINES”, foi apresentado a flutuar numa cerimónia que contou com a Banda da Armada.

Os estaleiros de Viana do Castelo, onde o navio está a ser construído, prepararam-se assim para receber um conjunto de entidades para que pudessem testemunhar o sucesso de um programa conduzido em consórcio “Westsea – EDISOFT” e que apresenta uma característica muito positiva na edificação de capacidades, pois  “o projecto encontra-se em tempo e dentro do orçamento”.               

Esta cerimónia foi também representativa pela importância que a edificação de capacidades representa para a Marinha Portuguesa, e não foi por isso alheio a presença das mais altas patentes da Armada. Mas foi também claro por parte da tutela que este projecto é transversal, e por isso foi interessante constatar a presença para além do Ministro da Defesa e do Secretário de Estado da Defesa, também da Ministra do Mar, que fez questão em estar presente e afirmar a importância destes meios na fiscalização dos espaços marítimos sob responsabilidade nacional, consequência da responsabilização acrescida que a extensão da Plataforma Continental traz para Portugal.

Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>


APOIANTES do IV CONGRESSO - 2016

 

 

"...desenvolverá um conjunto de iniciativas e actividades - seminários e conferências relativas ao Mar e à Lusofonia..."


O Instituto dos Mares da Lusofonia tem por missão estimular e intensificar a forma como os Países Lusófonos se posicionam individualmente e interagem entre si nas questões relacionadas com os oceanos.

Esta iniciativa visa contribuir para o alargamento e para a disseminação dos conhecimentos científicos relativos ao uso dos espaços marítimos, bem como encontrar áreas comuns de cooperação, que potenciem o desenvolvimento das economias do mar nos diversos países de expressão portuguesa, procurando, desta forma, ir também ao encontro do espírito e objectivos definidos pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa - CPLP.